ESTAMOS TRABALHANDO PARA MANTER O SITE ATUALIZADO
Obrigado por sua visita, espero que façam uma boa leitura. Gostaria de pedir que participe da nossa enquete, sua opinião é muito importante.!

Feliz Dias dos Pais

PONTES DE CONCRETO ARMADO

Seja bem vindo a página da disciplina de pontes. Este conteúdo tem como objetivo apresentar algumas definições sobre os temas abordados na sala de aula. Este material não elimina a necessidade do aluno constituir seu acervo (obter referências tais como livros, artigos, normas...).
Bons Estudos!

Data da VA1:

1 - PONTES DE CONCRETO ARMADO

1.1 - INTRODUÇÃO
As pontes são estruturas classificadas como Obras de Arte. Estas existem desde tempos remotos.
Entre os objetivos deste elemento pode-se citar a necessidade de vencer obstáculos permitindo a continuidade da via.
De acordo com o obstáculo a ser vencido estas podem ser classificadas como:
Ponte - propriamente ditas quando o obstáculo é água;
Viaduto - quando o obstáculo a ser transposto é uma via ou vale.

Quanto ao viaduto estes podem receber diferentes denominações em função de suas particularidades:
Viaduto de acesso - viaduto que serve para dar acesso a uma ponte;
Viaduto de meia encosta - viaduto empregado em encosta com o objetivo de minimizar a movimentação de solo em encostas íngremes, ou como alternativa ao emprego de muro de arrimo ou similar.

De acordo com Pfeil (1979) quando o  curso d'água é muito grande, parte da ponte é construída sob um obstáculo seco denominado por sua vez como viaduto de acesso.
Do ponto de vista funcional, compõem os elementos estruturais de uma ponte a superestrutura, a mesoestrutura e a infraestrutura.
a) Infraestrutura - formadas pelos elementos da fundação responsável por receber todas as cargas da mesoestrutura e transmiti-la ao solo: blocos de estacas, sapatas, tubulões etc;
b) Mesoestrutura - essa parte é constituída pelos pilares que recebem as cargas da superestrutura e transmitem para a infraestrutura;
c) Superestrutura - constituída pelas lajes e vigas que suportam as cargas do estrado por onde se trafega, também chamada de parte útil da ponte.

Momenclaturas usuais
Pista de rolamento - largura disponível para o tráfego normal dos veículos, que pode ser subdividido em faixas;
Acostamento - largura adicional à pista de rolamento destinada à utilização em casos de emergencia, pelos veículos;
Defensa - elemento de proteção aos veículos, colocado lateralmente ao acostamento;
Passeio - largura adicional destinada exclusivamente ao tráfego de pedestres;
Guarda-roda - elemento destinado a impedir a invasão dos passeios pelos veículos;
Guarda-corpo - elemento de proteção dos pedestres.


1.1.2 Requisitos Principais de uma Ponte
Segundo Pfeil (1979) as pontes devem atender a cinco requisitos principais, sejam eles:
1) Funcionalidade - deve atender perfeitamente as exigências de tráfegos , vazão, etc;
2) Segurança - deve ser executadas com materiais cujas solicitações atuantes sejam  provoquem tensões inferiores as admissíveis ou que possam provocar rupturas;
3) Estética - as pontes devem ser projetadas de modo que harmonizem com o ambiente onde a mesma será executada;
4) Economia - devem ser realizados vários estudos de modo que se possa comparar as possíveis soluções. Aquelas que atenderem aos requisitos 1, 2, 3, 4 e 5 com menor custo será a que apresenta melhor viabilidade;
5) Durabilidade - será estabelecido um período em que a ponte deverá atender suas exigências de uso.
Quanto a localização as pontes podem ser classificadas em urbanas ou rurais. As pontes urbanas possuem pista de rolamento com largura igual a da via e largura dos passeios com largura igual a das calçadas.
De acordo com PFEIL (1979) as pontes são classificadas  quanto ao tipo estrutural as pontes em:
ponte em laje, viga reta de alma cheia, viga reta de treliça, ponte em quadro rígido, ponte em abóbada, arco superior e pênsil.
Elementos Geométrico de uma Ponte
Tramo de uma ponte - parte da superestrutura localizada entre dois elementos sucessivos da mesoestrutura.
Vão (também conhecido como vão teórico do tramo) - distancia medida horizontalmente entre os centros de dois aparelhos de apoio sucessivos.
Altura de construção - em uma determinada secção é a distancia medida verticalmente, entre o ponto mais alto da superfície do estrado e o ponto mais baixo da superestrutura, na secção considerada. Elemento de suma importância por muitas vezes condiciona o tipo de estrutura a ser adotado.
Altura livre embaixo da ponte - em uma determinada secção é a distancia, medida verticalmente, entre o ponto mais baixo da superestrutura e o ponto mais alto do obstáculo transposto pela ponte. Em um rio, a altura livre é medida durante a máxima enchente, já em uma via transposta por um viaduto, a altura é medida até o ponto mais alto da superfície de rolamento da via, e no caso de uma ferrovia será medida até o topo dos trilhos.


3 comentários:

lucia duarte disse...

Beleza professor, muito obrigado !!!!

Um abraço

Roberto Monteiro disse...

Obrigado digo eu Lúcia vamos seguir rumo ao título!

Luana Santos disse...

(-.*)

Total de visualizações de página